www.cpa10gratis.com

22 de set de 2010

Balanço de Pagamentos

As contas entre residentes e não residentes são registradas pelo Banco
Central (BC) no balanço de Pagamentos (BP). A idéia do Balanço de
Pagamentos é simples: A conta é creditada quando entra moeda
estrangeira no Brasil e debitada quando sai. Assim, por exemplo,
quando exportamos soja e recebemos dólares a conta fica positiva, e
quando um brasileiro faz compras de turismo no exterior faz-se um
registro negativo no balanço, uma vez que saiu divisas do Brasil.
As contas do BP são classificadas em dois grandes grupos: 1.
Transações Correntes e 2. Capital e Financeira

O grupo Transações Correntes por sua vez possui 4 subcontas:
Balança Comercial, Balança de Serviço, Balança de Rendas e
Transferências Unilaterais.

A Balança Comercial registra todas as compras e vendas de bens (FOB)
entre o país e o resto do mundo. Nos últimos anos esta conta tem sido
positiva para o Brasil, que por causa do aumento internacional dos
preços das commodities, hoje exporta mais do que importa, no entanto a
apreciação do Real frente ao dólar tem feito o superávit da balança
comercial diminuir nos últimos meses. O saldo é positivo, porém nada
extraordinário.

A Balança de Serviços registra o saldo dos serviços: Turismo, Frete,
Seguros, etc. Esta conta é tradicionalmente deficitária uma vez que
não temos tradição em prestação de serviços internacionais e
ultimamente os gastos dos turistas brasileiros no exterior tem se
elevado bastante, principalmente se comparado com o gasto de
estrangeiros no Brasil.

A Balança de Rendas registra as remunerações dos fatores de produção
enviados e recebidos pelo país (Juros, Lucros, Royalties...), no caso
do Brasil enviamos bastante divisas na forma de pagamento de juros e
remessa de lucros de empresas transnacionais (remuneração do fator de
produção - Capital) instaladas aqui, enquanto recebemos muito pouco
das transnacionais brasileiras instaladas no exterior, assim como
empréstimos de brasileiros a outros países, dessa forma o nosso saldo
na balança de rendas é terrivelmente deficitário, levando na maioria
das vezes toda a conta de transações correntes ao déficit.

Transferências Unilaterais, a última conta do saldo de transações
correntes, registra todas as transações sem contraparte entre o país e
o resto do mundo, ou seja doações e transferências feitas por
trabalhadores expatriados, essas doações são realizadas principalmente
por governos e ONGs internacionais, e em alguns países pobres boa
parte da renda vem de trabalhadores que foram tentar a vida em
economias desenvolvidas (ex. Porto Rico) e fazem regularmente o envio
de doações para suas famílias que ficaram em seu país de origem.
Enquanto o PIB do Haiti vem basicamente das Transferências
Unilaterais, em países grandes essa conta é pouco expressiva, como no
caso do Brasil em que temos um saldo positivo, porém este valor é
ínfimo se comparado as demais contas do saldo de transações correntes.

O segundo grande grupo é o das contas CAPITAL E FINANCEIRA
A conta de capital é simples, e representa apenas a mudança de
patrimônio de agentes que vão de um país para outro, possui baixa
representativdade no Balanço..

Já a conta FINANCEIRA é bastante abrangente, porém sua base são os
investimentos, empréstimos e amortizações realizadas entre os países.
O Brasil tem tido um saldo bastante positivo nessa conta uma vez que é
um dos países que mais captam empréstimos e invstimentos no mundo, o
superávit dessa conta vem compensando o déficit das transações
correntes e equilibrando nosso Balanço de Pagamentos, no entanto é bom
lembrar que os empréstimos possuem juros e ainda que todo capital
investido aqui volta na forma de lucros, em resumo, que essa
"enxurrada" de empréstimos e investimentos que estão aportando no
Brasil criaram uma pressão deficitária na balança de rendas no futuro.

O saldo zero do Balanço de Pagamentos demonstra o equilíbrio nas
contas externas de um país.

Veja nota - SETOR EXTERNO - Banco Central do Brasil-  http://www.bcb.gov.br/?ecoimpext

Nenhum comentário: