www.cpa10gratis.com

27 de mar de 2013

Punição Financeira para Crianças, funciona?


Minha esposa me relatou um problema que eu já havia percebido: Nosso filho de 7 anos nunca colocava o cinto de segurança na cadeirinha do carro, por mais que puxássemos a orelha dele e o alertasse sobre os perigos de trafegar sem o cinto de segurança no passeio seguinte ele novamente esquecia de colocar o cinto. O ônus desse "esquecimento" é dos pais, que com todas as preocupações do trânsito de uma grande cidade acrescenta mais esta na sua lista.

Pensei como economista: "- Se multarmos ele, provavelmente aprenderá e não mais deixará de usar o cinto, foi assim que nós brasileiros aprendemos a usar o danado do cinto."

Problema 1: Meu filho não tinha renda, logo não tinha como punir com multa.

Solução: Criar uma mesada semanal.

Problema 2: Minha esposa não concordou com a mesada, disse que estaríamos remunerando uma obrigação da criança.

Solução: Desvincular a mesada do problema do cinto, convencer ela de que não existe problema em criar incentivos para que as pessoas cumpram suas obrigações.

Metodologia: A multa corresponde a 20% da mesada que é paga no início da semana.

Desfecho:

Primeira Semana: Duas multas= recebimento de 60% do valor da mesada.
Segunda Semana: Nenhuma multa = recebimento da mesada completa
Terceira Semana: Nenhuma multa  = recebimento da mesada completa

Análise: Aparentemente o problema do cinto de segurança foi resolvido com o velho dueto da economia baseado na punição e recompensa financeira. Na minha opinião essas ferramentas utilizadas com cautela ajudam a educar as crianças, além de oferecer uma amostra do mundo real. Quando falei para o meu filho que se eu não usasse cinto de segurança receberia uma multa de mais de R$ 100,00, ele soltou um "-UAU...muito maior que a minha multa", completei que o problema maior não era o dinheiro e sim o risco de me machucar ou até mesmo perder minha vida.

Dúvida: Incentivos e Punições financeiras podem ser utilizados com crianças? Quais seriam os danos de utilizar essa metodologia com parcimônia? Alguém conhece estudos sobre isso? Psicólogos e Economistas de Plantão (ou metidos a ser) o que vocês acham?

p.s.  já estou estudando aplicar multas em outras situações.

Nenhum comentário: