www.cpa10gratis.com

26 de jul de 2011

Volta as Aulas - Estácio-FIR

Após um mês de férias da faculdade (não das aulas, estas aumentaram), hoje voltamos para as aulas na Estácio-FIR, para a turma de Economia já tem um trabalhinho que pode ser postado nos comentários desse Post, vamos lá pessoal, começando com gás! Aguardo os comentários sobre os temas entregues. Para mim é um grande prazer tê-los como alunos ao longo desse semestre.

Um comentário:

Lodi disse...

Olá Professor, segue meu comentário sobre Política Fiscal.

Política Fiscal?????

A política fiscal ou política orçamental, é um ramo da política econômica que define o orçamento e seus componentes, os gastos públicos e impostos como variáveis de controle para garantir e manter a estabilidade econômica, amortecendo as flutuações dos ciclos económicos e ajudando a manter uma economia crescente, o pleno emprego e a inflação baixa.

Tipos de política fiscal:
Pode ser expansionista ou contracionista:

Política fiscal expansionista: quando o objetivo é estimular a demanda agregada, especialmente quando a economia está atravessando um período de recessão e precisa de um "empurrão" para se expandir. Como resultado, temos a tendência de déficit ou até mesmo levar à inflação.

Os mecanismos utilizados são:
Aumentar a despesa pública para aumentar a produção e reduzir o desemprego. Impostos mais baixos, para aumentar o rendimento disponível ao consumidor/investidor, causando aumento de consumo e investimento das empresas, em conclusão, uma mudança no sentido da demanda agregada (expansão).

Política fiscal contracionista: quando o objetivo é reduzir a demanda agregada, por exemplo, quando a economia está em um período de expansão excessiva (superaquecimento econômico) e, há a necessidade de retração econômica, em consequência da excessiva inflação que se constroi neste cenário.

Os mecanismos são inversos aos da politica expansionista. Eles consistem em:
Reduzir os gastos do governo para desacelerar a produção.
Aumentar os impostos para que as pessoas não consumam tanto e as empresas invistam menos, consequentemente desloca a demanda agregada (contração). É que ela reduz a demanda agregada de forma a gerar excesso de oferta agregada de bens, o que irá fazer diminuir o nível de renda e os preços do mercado.

Luiz Lodi